TwitterFacebookFeedsContato  
 |   ANUNCIE

HARRY POTTER
A falha do marketing
CAP. AMÉRICA GAY
A intolerância disfarçada
X-MEN
Pôster: por que a Mística?

MARVEL
Fase 4 se aproxima




Arquivo do Autor

Todo ano, somos bombardeados por um sem-fim de continuações e reboots no cinema. A escolha é bastante óbvia: para garantir uma bilheteria gorda, os estúdios buscam produzir para os públicos que já existem (não é à toa que a cada semana menos histórias exclusivas chegam ao cinema). É nesses projetos que as portas para eventuais mudanças na trama original são abertas, permitindo que a nova versão de um filme antigo se adapte às necessidades de mercado, narrativas, tecnológicas ou à realidade social atual. É por esses e outros fatores que o Batman se tornou mais sombrio, que o Superman perdeu a cueca sobre as calças ou que Pânico 4 transferiu o cenário para as redes sociais e tecnologia móvel. “Nova década, novas regras”, como muito bem dizia o slogan do terror de Wes Craven.

Leia em “Ver Completo”.

Ver Completo!

Tags:, , , , ,

Comente! »

Se voltássemos aos anos 2000 e déssemos uma breve olhada no buzz criado praticamente do zero em torno da série de livros Harry Potter, fomentando um público cativo no Brasil para a estreia nos cinemas de Pedra Filosofal (o primeiro da franquia), veríamos como uma campanha de marketing pode ser certeira. Não é por menos que durante alguns anos esse case serviu de exemplo para muito planejamento na área. Soa no mínimo estranho o aparente contraponto que vemos agora.

Em uma campanha global para divulgar Animais Fantásticos e Onde Habitam, primeira trama derivada do universo Harry Potter nos cinemas, a Warner Bros. selecionou dois “influenciadores culturais” de cada país para servirem como uma espécie de porta-voz promocional do longa. Por aqui, os escolhidos foram o youtuber e tuiteiro Felipe Neto e o blogueiro Hugo Gloss. No instante em que ambos foram anunciados, o público entrou em combustão espontânea.

Continue lendo clicando em “Ver Completo”.

Ver Completo!

Tags:, , ,

1 Comentário »

Há algumas semanas, noticiamos no nosso Facebook uma movimentação de usuários no Twitter que pediam à Marvel Studios que o Capitão América ganhasse um namorado. Em minutos, os comentários viraram um verdadeiro campo de batalha, no qual apenas um exército atacava (o outro, se protegia). Precisamos falar sobre a intolerância. Precisamos falar sobre a falta de empatia. Precisamos falar, sim, sobre a capacidade de parar, refletir, se colocar no lugar do outro e perceber que a primeira coisa que vem à cabeça não é natural coisa nenhuma, mas sim uma mera repetição robótica de conceitos artificiais criados por quem precisou um dia estabelecer algum controle social.

Ver Completo!

Tags:,

Comente! »

Em 2010, quando o Universo Marvel ainda estava engatinhando nos cinemas, o nosso colunista Rafael Rodrigues falou quais problemas ele já previa na formulação do universo compartilhado dos heróis da DC Comics nas telas. Seis anos depois, o principal motivo apontado por ele parece não ter sido o maior dos problemas, mas o resultado final (pelo menos até agora) certamente foi o mesmo: apesar da boa bilheteria de Batman Vs Superman, uma parcela esmagadora do público não gostou do filme (ainda mais quando comparam com Capitão América: Guerra Civil) e muito menos a crítica especializada. Somando o fato de que O Homem de Aço não foi um enorme sucesso em nenhum desses dois públicos e que as expectativas para Aquaman, The Flash (que perdeu seu diretor), Mulher-Maravilha e Liga da Justiça já começam a sofrer as consequências, a Warner Bros. tem motivos pra se preocupar. Na verdade, ela já está.

Leia o artigo original clicando aqui, no qual Rafael apontava desde aquela época que muita ação e pouco desenvolvimento dramático de qualidade, com verossimilhança, era uma ameaça para o bom resultado desses filmes.

Tags:,

Comente! »

Nessa quinta-feira, a Lionsgate divulgou a primeira imagem oficial dos uniformes dos Power Rangers para o novo filme que recontará a trama da primeira temporada da série de TV original dos anos 90. E o retorno do público, ao que parece, não só foi o que a equipe do longa esperava, como também bastante positiva – a julgar pelo que se vê em comentários de sites, fóruns e tuítes. Mas, claro, com ressalvas a todo lado.

Ver Completo!

Tags:,

Comentários desativados em Power Rangers | Por que os novos uniformes fazem sentido, mesmo que você não goste?

Se tem um grande prazer que o Cinema pode nos proporcionar é usar de suas melhores alegorias para retratar de maneira didática questões, ideais e situações reais. Elevar uma trama verossímil ao deslumbre é um gancho perspicaz para dialogar com uma plateia que precisa escutar, mas que em sua realidade não se abre para ouvir. Capitão América: Guerra Civil é, antes de um filme de super-heróis, uma sugestão de postura autocrítica que todos deveriam ter.

Ver Completo!

Tags:,

Comente! »

Resgatar a mais célebre franquia do Cinema sem a presença de seu criador pode ser um tiro no pé, claro. Mas revisto o que foi feito há cerca de dez anos, a nova trilogia de Star Wars está melhor sem George Lucas. O Despertar da Força foi prometido como o primeiro exemplo. Restava saber se toda a comoção mundial acerca de uma história que até um ano atrás estava adormecida é uma resposta inconsciente à maior campanha de marketing global no entretenimento ou a um filme que, de verdade, é bom.

Essa crítica não contém spoilers sobre a trama, mas comenta a construção de algumas cenas específicas.

Ver Completo!

Tags:,

4 Comentários »

O texto é do mesmo roteirista de X-Men: Dias de um Futuro Esquecido, e a direção do responsável por Poder Sem Limites (Josh Trank). A expectativa, então, era a de que não iria dar errado. A tirar pelo primeiro trailer do reboot de Quarteto Fantástico, a Fox finalmente acertou em um filme de herói que não fosse dos mutantes de Charles Xavier. Assista agora à excelente prévia clicando em “Ver Completo”.

O filme promete oferecer uma visão contemporânea da mais antiga equipe dos quadrinhos da Marvel.

Com Miles Teller, Michael B. Jordan, Kate Mara, Jamie Belle Toby Kebbell como protagonistas, o longa tem tem estreia prevista para o dia 6 de agosto de 2015.

quarteto fantastico poster

Ver Completo!

Tags:,

Comente! »

Primeiro veio um teaser do teaser, que nos recusamos a publicar. Depois um pôster incrivelmente piadista, que publicamos apenas no Facebook só pelo desaforo. Agora, surge o primeiro trailer completo de Homem-Formiga, o segundo filme que até mesmo a Marvel tinha dúvidas se funcionaria no Cinema (o primeiro fora Guardiões da Galáxia). O vídeo, de quase 2 min, enrola até os 1min20 para mostrar o que realmente queremos ver e, ainda assim, não impressiona. Assista ao trailer clicando em “Ver Completo”.

A história segue o bioquímico Dr. Hank Pym e sua última descoberta, um soro capaz de alterar o tamanho das coisas, incluindo pessoas. Scott Lang, um ladrão que rouba os aparatos do cientista e passa a usá-los a seu favor, se vê obrigado a abraçar o herói que existe dentro de si para enfrentar perigosas ameaças. Juntos, Pym e Lang planejam e executam um roubo que salvará a vida de milhões ao redor do mundo.

Dirigido por Peyton Reed e com Michael Douglas, Evangeline Lilly, Corey Stoll, Bobby Cannavale, Michael Peña, Judy Greer e Wood Harris completando o elenco, Homem-Formiga tem estreia prevista para 17 de julho de 2015.

Ver Completo!

Tags:,

1 Comentário »

Chegamos em 2015. E como hoje é o primeiro dia (realmente) útil do ano chegou (até o carnaval você tem que trabalhar muito – e ver muito filme), é hora de constatarmos o quão velhos estamos ficando, sentir o peso da nostalgia e encomendar os primeiros cremes rejuvenescedores. Afinal, esses filmes que fomos ver ontem no cinema já estão completando dez fucking anos. E isso é ruim, muito ruim.

Orgulho & Preconceito

A adaptação do clássico de Jane Austen rendeu a primeira indicação a Keira Knightley ao Oscar de Melhor Atriz (além de outras 3 indicações – o filme não levou nenhum). Ganhou centenas de fãs e fez de Joe Wright um diretor tão bem cotado que o colocou no comando de outra adaptação da autora, Desejo & Reparação (que se chamava apenas “Reparação”, mas ganhou o “Desejo” no título para soar um dobradinha com Orgulho & Preconceito). Calma que vem Orgulho e Preconceito e Zumbis pra “relembrar”.

Veja os outros filmes em “Ver Completo”.

A Noiva Cadáver


Indicada ao Oscar de Animação, a produção de Tim Burton (que como Diretor de Cinema é um excelente Diretor de Arte) fez todo mundo lembrar que ele até que sabe dirigir animações para público misto, sim. E, bem, trouxe o stop-motion para 2005. O que era bastante coisa.

Harry Potter e o Cálice de Fogo

Era 2005 e já estávamos no quarto filme da série Harry Potter, que acabou há (já) quatro anos. O longa foi o primeiro dirigido por um diretor britânico (Mike Newell) e deu continuidade ao ar mais sombrio inserido por Alfonso Cuarón no terceiro filme. Realavancou a bilheteria da série e se transformou no filme mais popular do ano (de novo). Pudera. Era o livro preferido de muita gente dentre a série de sete.

King Kong

Peter Jackson resolveu refilmar um clássico com a tecnologia contemporânea. O resultado foi um filme de 3 horas de duração, visualmente deslumbrante, mas igualmente cansativo e sem tanto carisma. Rendeu aplausos técnicos mas uma frustração colossal para quem esperava algo à altura da trilogia O Senhor dos Anéis.

As Crônicas de Nárnia: O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa

A aclamada obra de C.S. Lewis finalmente ganhou uma adaptação para o Cinema, algo que o próprio autor nçao queria quando vivo (por causa das “bizarrices” que a Sétima Arte produzia, digamos assim). Claro que ele não contava com o patamar tecnológico que Hollywood chegaria (4 indicações ao Oscar, vencendo em Melhor Maquiagem, provam isso). Com uma bilheteria expressiva, a série só obteve sucesso no primeiro longa (afinal, a Feiticeira Branca era uma vilã de primeira que não existia nos demais longas): amargou no desempenho de público e crítica na continuação de 2008 (Príncipe Caspian), o que fez a Disney desistir de produzir a franquia, indo parar nas mãos da Fox (A Viagem do Peregrino da Alvorada, de 2010, também com arrecadação mediana).

A Fantástica Fábrica de Chocolates

Mais uma refilmagem, porém bem-vinda. A Fantástica Fábrica de Chocolates, agora dirigido por Tim Burton, ganhou um ar mais high-tech, mas ainda fantasiosa. Com um roteiro simples, o filme voltou a atenção da narrativa para Charlie, em vez do próprio Willy Wonka (não é à toa que o título original mudou de Willy Winka and The Chocolate Factory para Charlie and The Chocolate Factory).

Batman Begins

“Já deu de filme do Batman”. Era mesmo o que todo mundo pensava. Pudera. Por décadas a Warner Bros. entregou longas lúdicos demais para o perfil de Batman que todos ansiavam (alguns filmes chegavam a ser até bem circenses). Mas Batman Begins foi um tiro certeiro: iniciou a trilogia de super-herói mais aclamada do Cinema, introduzindo um personagem conhecido com um cuidado técnico-visual poucas vezes visto para esse tipo de filme. A sequência, O Cavaleiro das Trevas (2008), ainda é considerado o melhor filme baseado em uma HQ já feito. Já Christopher Nolan, o diretor, se transformou em um dos nomes mais poderosos da indústria.

Star Wars: Episódio 3 – A Vingança dos Sith

O último filme (até então) da segunda trilogia criada por George Lucas deveria ser o encerramento da franquia Star Wars. E assim foi por muito tempo, até a Disney comprar a LucasFilms e garantir os direitos de produção dos filmes. A Vingança dos Sith findou uma trilogia que só agradou mesmo aos fãs mais obcecados. Nem a crítica e o público gostaram muito das ideias propostas nos filmes, ainda que este último tenha tido um belo acerto: a cena do surgimento de Darth Vader.

Guerra dos Mundos

“Steven Spielberg significa efeitos visuais sem prazo de validade”, foi o que disse o maior fã do diretor dentro da equipe do Pipoca Combo. E é bem verdade (reveja “E.T.” e sinta o nível). Guerra dos Mundos prova isso. Não é de seus melhores trabalhos (está longe de ser), mas a tensão permeia o filme muito bem graças às boas escolhas de Spielberg. E tem o nascimento de Dakota Fanning para os holofotes.

 

V de Vingança

2013 e ninguém esqueceu das máscaras de V de Vingança durante as manifestações no Brasil. Uma pena que a certa altura das reivindicações rolou a coxinização da máscara. Uma pena mesmo.

Madagascar

Uma das animações mais fracas de 2005, mas a que caiu mais no gosto do público. A canção “Eu Me Remexo Muito” (não importa qual a versão dela no planeta) tem muito a ver com isso. Deu certo: duas continuações foram lançadas, a última em 2011 (bem melhor do que as anteriores).

Sr. e Sra. Smith

A comédia de ação do diretor Doug Liman (um verdadeiro fulano) não deveria ser nada demais. Mas a química entre Angelina Jolie e Brad Pitt estava lá. E era forte. Tão forte que durante as filmagens os dois acabaram se transformando no casal mais popular de Hollywood – firmes até hoje (vamos ver no post de 2025 como isso vai estar).

Quarteto Fantástico

A Fox tentava sua segunda franquia de heróis Marvel. Não deu certo. Apesar do primeiro filme divertido, não havia muito frescor ali. Após o segundo longa, de 2007, a franquia foi pra geladeira e o estúdio voltou as atenções apenas para os X-Men. Agora, o Quarteto retornará num reboot, muito provavelmente aos moldes d’Os Vingadores, da Disney/Paramount.

O Virgem de 40 Anos

Spoiler: seriam 50 anos, mas ele resolveu o problema. O Virgem de 40 Anos botou Steve Carell no mapa dos comediantes estadunidenses, transformando-o no protagonista de dezenas de comédias no cinema e na TV (The Office tá aí pra provar).

A Ilha

2005 e Michael Bay já tava fazendo merda. Alguém impediu? Não, senhor. Deram a ele o dinheiro e o espaço suficientes para ele ficar com o ego do tamanho de uma sala IMAX de verdade. Bem feito. A Ilha continua passando até hoje nos cinemas. Basta ver qualquer uma das cenas recicladas que o diretor usa quando tá com preguiça de mandar a equipe de Segunda Unidade filmar qualquer coisa para um de seus Transformers.

Plano de Voo

Não era David Fincher e O Quarto do Pânico, mas ainda era Jodie Foster. Plano de Voo foi um dos suspenses mais intensos do Cinema em 2005. Tão bom que o Blu-Ray custa caro pacas até hoje.

O Segredo de Brokeback Mountain

“O filme dos caubóis gays”. Era o que as velhinhas (sim!) diziam para as amigas que iam assistir nos cinemas de bairro nos EUA em 2005. O longa, apesar da temática, foi muito bem aceito, e rendeu um Oscar de Melhor Diretor pra Ang Lee (mas de Melhor Filme não rolou).

Constantine

Não foi bom, nem ruim. Uma das maiores apostas da Warner em 2005 foi bem mediano. Ficou na geladeira do “vai ter/não vai ter continuação” por cinco anos, até virar uma série de TV à beira do cancelamento.

Quatro Amigas e um Jeans Viajante

America Ferrera, a Ugly Betty, estava no filme e todos só foram saber anos depois. Quatro Amigas e um Jeans Viajante era uma daquelas comédias para o público infantil adolescente com um roteiro muito bem amarrado e que acabou agradando (e bastante) a crítica e o público desavisado que assistia na Sessão da Tarde. Não era um Meninas Malvadas, jamais, mas cumpriu o papel.

Sin City: A Cidade do Pecado

Virou sensação pela violência, sim. Não pela qualidade. A prova mais marcante disso é que a continuação, lançada em 2014 foi vista por praticamente ninguém. Mas o hype em 2005 tava lá bem vivo.

Tags:, , , , , , , , , , , ,

3 Comentários »

O primeiro trailer completo de A Série Divergente: Insurgente, foi liberado há poucos minutos pela Lionsgate.

Insurgente, o segundo longa da série baseada nos livros escritos por Veronica Roth, segue a história de Tris após os eventos de Divergente. Considerada uma fugitiva, Tris luta para encontrar aliados e respostas na futurística e distópica cidade de Chicago.

Dirigido por Robert Schwentke e com Shailene Woodley, Theo James, Kate Winslet, Octavia Spencer, Jai Courtney, Ray Stevenson, Zoë Kravitz, Miles Teller, Ansel Elgort e Maggie Q completando o elenco, Insurgente tem estreia prevista para março de 2015.

ATUALIZADO: O filme ganhou um novo pôster (muito bom, aliás). Veja abaixo:

Ver Completo!

Tags:,

Comente! »

Foram anunciados hoje os indicados ao Globo de Ouro 2015. Com poucas surpresas, a edição deste ano pode finalmente ser uma prévia do que os Oscars irão mostrar em sua premiação. Veja as 3 primeiras categorias abaixo e as demais em “Ver Completo”.

Melhor Canção
“Big Eyes” (Big Eyes)
“Glory” (Selma)
“Mercy Is” (Noé)
“Opportunity” (Annie)
“Yellow Flicker Beat” (Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1)

Melhor Trilha Sonora
Johann Johannsson (A Teoria de Tudo)
Alexandre Desplat (O Jogo da Imitação)
Trent Reznor & Atticus Ross (Garota Exemplar)
Antonio Sanchez (Birdman)
Hans Zimmer (Interestelar)

Melhor Atriz Coadjuvante (TV)
Allison Janney (Mom)
Kathy Bates (American Horror Story: Freak Show)
Uzo Aduba (Orange is the New Black)
Joann Froggatt (Downton Abbey)
Michelle Monaghan (True Detective)

Ver Completo!

Tags:

Comente! »