COLUNA: Porque tudo que é bom deve ter uma continuação… Ou não!

Artigos
// 14/08/2008

Porque tudo que é bom deve ter uma continuação… Ou não!
por Greice Narmolanya

Depois de muito pensar no assunto da próxima coluna, cheguei a conclusão de que nada melhor do que falar sobre a nova febre do momento, que traz de volta as seqüências. Antigamente, era muito comum ver esse tipo de trabalho, principalmente nos filmes de terror, como Sexta-Feira 13 e A Hora do Pesadelo. Outro estilo, xodó dos cineastas dos anos 80, eram as trilogias, como Star Wars (iniciada ainda nos anos 70), Indiana Jones, O Exterminador do Futuro e De Volta para o Futuro, que embaladas pelo tiro certeiro de O Poderoso Chefão da década de 70, consolidaram o modelo.

Eis que, no final dos anos 90, George Lucas resolveu fazer uma segunda trilogia de Star Wars, que na verdade deveria ser a primeira e, então, Hollywood resolveu embarcar na dele e não parou mais. Máquina Mortífera foi um dos primeiros a ganhar um quarto filme, depois foi a vez d’O Exterminador do Futuro levar às telas uma seqüência, e já tem até o quinto filme em fase de produção. Obviamente, Indiana Jones não poderia ficar de fora e depois de anos de roteiros mal elaborados e desacordos, finalmente, Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal foi parar na telona. O pior, ou melhor, dependendo do ponto de vista, é que produtores e roteiristas parecem ter gostado da brincadeira. Wolverine está aí pra emplacar o quarto filme da franquia X-Men, ao mesmo tempo que já é cogitado transformar a Trilogia Bourne em quadrilogia. Batman e Homem-Aranha também devem ganhar mais uma seqüência, enquanto que Underwold 3 já está em fase de produção e até mesmo o recém lançado A Múmia 3 já tem previsão de um novo filme. Jurassic Park é outro que deve ganhar um quarto filme; agora resta saber se teremos um novo Piratas do Caribe também.

Outros que tiveram seqüências lançadas após longa data foram Halloween (1978) com Halloween H20 (1998) e Carrie, a estranha (1976) com A Maldição de Carrie (2001), sendo que nenhum deles atingiu o sucesso de suas primeiras versões. Garotos Pedidos 2, apareceu apenas para iludir os fãs, que se decepcionam ao ver o novo filme, lançado apenas em DVD. Agora, especula-se a produção de Top Gun 2, com Tom Cruise no papel de instrutor dos Ases Indomáveis e um possível Os Goonies 2, trazendo os atores principais de volta a história. Qual será o próximo filme a sair do armário? É claro que todo fã de carteirinha de uma história sempre espera poder ver seus “heróis” novamente, mas será mesmo que esse é o caminho a se seguir? O clássico Indiana Jones é um belo exemplo de filme que deveria ter parado por aí.

Mas o pior de tudo nem são as seqüências, mas as misturas de histórias e personagens. Freddy vs Jason (2003), Alien vs Predador (2004), onde isso irá parar? Não duvidaria se daqui a pouco tivéssemos um confronto entre os vilões Darth Vader e Voldemort, ressuscitados do além para ver quem é o mais poderoso, ou ainda, quem sabe, não nos proporcionam um encontro entre Drácula e o vampiro Lestat?
O certo disso tudo é que, independente da qualidade do filme, eles são garantia certa de bilheteria, o que agrada imensamente a indústria do cinema, além de garantir seu faturamento. Então, para que arriscar numa história inovadora e sem garantias, se eles têm uma receita de sucesso nas mãos, não é?

Comentários via Facebook
Categorias
Artigos