TwitterFacebookTumblrOrkutFilmowFeedsContato  
 |   ANUNCIE

MAD MAX
O incrível trailer
A ESPERANÇA
O novo trailer
O HOBBIT
Primeiro trailer completo

MARVEL
Acompanhe a Fase 3




Depois de tanta má repercussão, não havia mais como se decepcionar com Avatar – O Último Mestre do Ar, apenas constatar um erro. Dos grandes. M. Night Shyamalan dá as primeiras apunhaladas em uma possível franquia infantil de sucesso com um roteiro sem atrativos e cenas de ação que não aproveitam o que tem em mãos.

Leia a crítica clicando em

Avatar – O Último Mestre do Ar
por Arthur Melo

Se existe alguma prova sólida de que um bom filme não necessariamente garante o bom senso de um diretor eternamente, ela se personifica em M. Night Shyamalan. Lançado ao sucesso depois do excelente resultado com o suspense O Sexto Sentido, Shyamalan ganhou todas as oportunidades que um iniciante do campo comercial poderia desejar para produzir suas ideias. É uma lástima pensar que a história que lhe deu renome foi um lampejo de lucidez que a cada filme lançado parece mais improvável de se repetir. Avatar – O Último Mestre do Ar é só mais um exemplo de quão falhos são os rótulos em Hollywood.

A história se passa em um mundo habitado por quatro nações, cada uma dominante de um elemento da natureza. Destas, a Nação do Fogo, movida pela ganância e prepotência, declara guerra às demais, instaurando o caos e fazendo povoados completos seus prisioneiros, matando aqueles que tivessem a capacidade de domar o elemento respectivo ao seu grupo. A esperança do mundo está em Aang, a encarnação de uma divindade capaz de comandar os quatro elementos e mudar os corações daqueles que planejam o mal. Mas Aang é apenas um garoto cujo treinamento ainda não passara das habilidades com o ar. Agora, o menino precisará contar com a ajuda de Katara e Sokka para chegar até a Tribo das Águas do Sul e dar continuidade ao trabalho iniciado quando em seu povoado.

Adaptado do popular desenho da Nickelodeon (Avatar – A Lenda de Aang), o longa afunda principalmente naquilo que Shyamalan vem causando “decepções” há tempos (devidamente entre aspas, porque já não há mais o que se esperar): o roteiro. Um ponto que merece a devida atenção. Apesar da má recepção da crítica e de maioria esmagadora do público, M. Night continua atraindo bons visitantes às suas salas de exibição. O motivo é muito simples, Shyamalan é, mesmo sob todos os argumentos contra, criativo. Sua maneira de filmar é simples e suas histórias, de fato, originais (uma raridade hoje). Mas os maus rumos dados às suas tramas, inicialmente instigantes, revelam um declínio considerável em relação à sua “obra-prima” e, observadas amplamente, compõem um quadro crítico quanto à saúde do diretor como roteirista. A cura paliativa estaria em O Último Mestre do Ar, uma história externa, fechada e aparentemente imune à mão de Shyamalan, cujos únicos crimes possíveis só alcançariam a direção.

O problema de O Último Mestre do Ar não está em aspectos isolados – eles até existem, mas só para completar um estrago maior. Como no desenho original, a história é subdividida em grandes volumes e o “Livro Um: Água” compreende todo este longa, pensado como o início de uma trilogia. Entretanto, o roteiro adaptado de Shyamalan acelera e atrasa passagens de mais de uma temporada do seriado, procurando estabelecer uma narrativa autossuficiente. De fato ela é, mas termina dando margem para furos gigantes. Não que a trama seja incoerente, há um propósito para cada caminho tomado pelos personagens, mas nem sempre eles são claros. O que é curioso, visto que o roteiro foi obviamente arquitetado mais para dar respaldo a uma história que precisa ser contada do que dar palco para sequências de pancadaria. Mas faz errado quando esquece o tipo (e a idade) do público alvo, investindo numa guinada espiritual incompreensível para os menores e medíocre para os mais velhos – isto sem mencionar a subdivisão étnica e certa grosseria na distribuição de seus papéis. O resultado é um filme de ação sem ação que não compensa pelo conteúdo.

O elenco também não ajuda, mediante uma seleção que não poderia ser pior. Desinteressada em perder tempo com treinamentos e workshops, a produção achou conveniente escalar um campeão júnior de tae-kwon-do (Noah Ringer, que não é ator) para dar “vida” a Aang, e um bom talento para se desperdiçar em uma atuação risível, como o vilão Príncipe Zuko (Dev Patel, de Quem quer Ser um Milionário?). Inesperado, Jackson Rathbone (o Jasper de Crepúsculo, como bem destaca o apelo do comercial de TV no Brasil) se destaca mais pelo demérito de seus companheiros do que por seu trabalho em cena – que não é ruim.

Mas o mais desesperador no longa é notar o grande desperdício que ele é. A direção de arte é um primor (os navios da Nação do Fogo são um deslumbre pelas mãos do desenhista de produção); a trilha sonora de James Newton-Howard, um acerto delicioso de se ouvir; e os efeitos visuais da Industrial Light & Magic (empresa de George Lucas, pioneira no ramo), um impecável evento protagonizado pelas belíssimas e agressivas dobras de água durante as batalhas. No que M. Night Shyamalan acertou, preocupando-se com esses quesitos e guiando-os bem, errou nas suas escolhas mais singelas. Os planos mais favoráveis são aqueles que atraem a vista graças à presença da computação gráfica em algum canto da tela e o vai e vem do recurso do slow-motion atenta ao enjoo logo na segunda tentativa. O 3D (apesar de já não ser parte de sua alçada, mas não menos importante), inserido em pós-produção, pode não ser tão sofrível quanto o de Fúria de Titãs, mas não fornece serventia alguma nem ao menos para incrementar os elementos da natureza quando passam pela tela, permitindo ao uso dos óculos um caráter não mais adiante do que opcional em certos momentos.

Amenizando a situação, Avatar – O Último Mestre do Ar pode não ser uma perda total. Com as devidas correções e os cortes certos (não orçamentários, é claro), a trilogia vindoura pode ter salvação. Ao menos o material original oferece bons campos para isso e a técnica empreendida nesse primeiro capítulo já se mostrou muito eficiente em recriar o mundo de seus personagens. Resta saber se as boas escolhas serão feitas e se haverá um casamento pacífico entre os interesses comerciais e artísticos. Talvez, com as devidas medidas tomadas para com a franquia, esse possa ser um filme a se ignorar no futuro, e não um desgosto para sempre incômodo.

——————————-

Avatar – The Last Airbender (EUA, 2010). Ação. Fantasia. Paramount Pictures.
Direção: M. Night Shyamalan
Elenco: Dev Patel, Noah Ringer, Jackson Rathbone

Tags:
47 respostas para »CRÍTICA: Avatar – O Último Mestre do Ar»
  1. Felipe Moura says:

    SABIA!

  2. só 4 P-O-R-RA

  3. [...] This post was mentioned on Twitter by Pipoca Combo, Arthur Melo, Virgílio, o Souza., João Rodrigo, robson f. dos santos and others. robson f. dos santos said: RT @pipocacombo: CRÍTICA: Avatar – O Último Mestre do Ar: http://migre.me/160jr [...]

  4. Adeus Shyamalan, vc nunca mais faz um filme conhecido nos EUA.

  5. Mateus Reis says:

    “Amenizando a situação, Avatar – O Último Mestre do Ar pode não ser uma perda total. Com as devidas correções e os cortes certos (não orçamentários, é claro), a trilogia vindoura pode ter salvação.” Queria que fosse produzido pelo James Cameron u_u . O dsenho deve levar nota 10 \õ

  6. Eu sempre soube.

    Syamalan só fez um filme bom, que foi o Sexto Sentido. Um filme mais ou menos que foi a Vila (que até hoje não entendo como as pessoas acham aquele final imprevisível) e daí pra frente foi só lixo atrás de lixo.

    Que ele caia no esquecimento mesmo.

  7. Esqueci de Sinais, que é excelente também.

    E das suas palavras as minhas, Arthur, relativo ao terceiro parágrafo da crítica (a partir de ” O motivo é muito simples, [...]” até o final do parágrafo).

  8. Arthur Melo says:

    Eu avisei!

  9. AINDA PODE TER SALVAÇÃO \O/\O/

    É SO TROCAR O DIRETOR – A PARAMOUNT NÃO SABE A CHISTORIA MARAVILHOSA QUE TEM EM MÃOS ???????????

    ACORDAAAAAA

  10. Robotmonster says:

    Me pergunto onde estão os usuarios do site que disseram que os criticos americanos eram um bando de babacas. Duvido que alguem tenha argumento pra dizer algo que preste do filme sem infantilidade.

    Interpretação dos atores é horrivel, as lutas são pessimas, coreografia unica sendo repetida nos movimentos de TODOS os dominadores não importando o elemento, parecia uma dança classica e em uma certa cena do filme, os dobradores da terra pareciam que estavam num musical com coreografias totalmente sem logica, muitos movimentos desnecessarios por parte do Aang e o vento nem sempre aparecia no mesmo lugar. Pessimo jogo de cameras na hora das lutas, cenarios minusculos e sequencia de eventos não impolgava.

    Caracterização e interpretação do Zhao e do Iroh foram um soco no ventre, e pra completar, a dublagem Brasileira como sempre decepicionando, so dois dos dubladores do elenco originais da animação, o restante todo subistituido! E as pronuncias dos nomes quase todas erradas. Desastre total.

    Quem não assistiu ainda, desista, vai perder dinheiro.

  11. Robotmonster says:

    Meu deus, que filme ruim.

    Parabens pros criticos americanos, acertaram mesmo. O filme foi um desastre em escala global. A criançada indo embora antes do filme acabar me rendeu umas gargalhadas fora do cinema.

    E pra quem tem “opinião propria”, apareçam e diga o que voces acharam do filme, sem fanatismo e infantilidade hein, usem argumentos.

  12. Robotmonster says:

    Carcterização do Zhao e do Iroh foram de matar, a interpretação dos atores foi horrivel, a coreografia igual em todos os movimentos, muitos movimentos desnecessarios e em certa cena no reino da terra, eu achei que eles iam dançar como num musical, hahaha.

    O Aang parece um Bailarino Classico, até o humor caracteristico da animação não foi aproveitado no filme, so ri de algumas cenas, outras que deviam ser engraçadas foram estragadas pela interpretação ruim do Ratbone.

    Pra fechar com chave de ouro, a dublagem Brasileira mais uma vez passando vergonha. So dois dubladores do elenco original inteiro dublaram seus personagens no filme, pronuncia de muitos nomes dos personagens errados tambem completaram a sujeira.

  13. Robotmonster says:

    O conjunto da lambança não foi so do filme, a dublagem Brasileira tambem foi horrivel.

    So dois dos personagens conservaram seus dubladores do elenco original da animação, o restante com vozes diferentes, a do Aang era a pior delas, o dublador nem interpretava.

    Com direito a erros da pronuncia dos nomes de muitos dos personagens, Zhao virou “Djaw”, Sokka virou Sôkka e Aang virou Angue.

  14. Robotmonster says:

    Nossa, eu postei 3 comentarios, um não apareceu e depois apareceu 4! Apaguem o 10 e o 12 por favor! Não tenho culpa do site não avisar da publicação do comentario no navegador.

  15. hm. e tem gente que >>idolatra<< o cara pff

  16. Robotmonster says:

    Foram mais de 30 comentarios pra dizer que os criticos falam merda, agora ninguem aparece pra defender o filme.

    Que vergonha em? Voces acreditam mesmo que a sequencia vai ser melhor?

  17. Fabrício K says:

    Defender o que?
    Antes de assistir eu já imaginava que não iam fazer algo que prestasse…..

    Primeiro: Foi baseado num americanime (tentativa frustrada dos americanos de criar algo parecido com um anime) extremamente chato, clichê e cheio de cortes(viva a censura!).

    E segundo: Assista o cartoon e você vai perceber que, se ele recebesse um live-action se tornaria algo ridículo (os americanos não aprenderam com Dragon Ball Evolution).

    Eles realmente vão fazer uma continuação disso? Dinheiro jogado fora….
    E com certeza os americanos tem algum cartoon ou hq que ficariam bm melhores no cinema do que isso…. Se você está na dúvida se assiste ou não, siga nosso conselho: NÃO ASSISTA!

  18. Robotmonster says:

    Quando eu fui pro cinema, esperava ver aqueles movimentos dos dobradores da animacao, cada um com seu estilo de dobrar elementos, cada ator interpretando seu personagem da forma que ele eh.

    Mais nao, o que eu vi foi um desastre. De tao ruim que ele era, nem o publico alvo agradou, criancada indo embora no meio do filme.

    Me alertaram, mais eu fui teimoso e gastei dinheiro, hahaha

  19. Perca total do meu dinheiro

    Esse Ator q fez o Sokka nao Pisca uma Cena Oo Isso q achei mais estranho

  20. eu sabia q o ator d crepusculo ia acabar n atuando bem.
    os films de live action adaptados pelos americanos ficam uma porcaria, se vc for ver os adaptados pelos japoneses da ateh gosto d vr…
    o desenho eh ateh legal com cada dobrador tendo movimentos diferents e a historia eh boa…
    soh espero q eles tenham aprendido e chamem alguem q saiba melhorar o roteiro dos proximos films pq dexe jeito n pod ficar…

    ps: EU SABIA!!!

  21. ¬¬”
    Ninguém merece! E eu crente que esse filme seria bom, mas vi que caí de novo no truque do trailer legal! Bem que ainda não fui conferir, mas pelo massacre que estão fazendo em 99% das críticas que leio já me desanima muito! O que resta?

  22. Bom eu gosteiii

  23. Eu Adorei o Filme e os Efeitos Espéciais nao mais ele errou no soca e na katara que São Brancos e no desenho eles São morenos ^^

  24. Eu já sabia!!!

  25. Victor Barros says:

    Nunca vi em toda a minha vida um filme tão ruim como esse, o filme é totalmente fora de nexo, não segue o desenho animado em absolutamente nada, maior bosta esse filme, esse Roteirista deveria se matar. Sem falar dos atores que não tem nada a ver.
    Quem achar o contrario do que eu to falando é porque não assistiu ao desenho e quem assistiu e ainda discorda é porque não tem miolo suficiente para entender mesmo então se mate junto com o roteirista.

  26. Enfim, não aguentei e fui ver. O filme só valeu pelos efeitos, o rest é muito sofrido! Diálogos horríveis, atuações péssimas – salvando Dev Patel, que mesmo sendo um personagem “mau” consegue ser carismático. Jai ho!

  27. Houve um pequeno grande desencontro, quem é fã da animação e assistiu a toda ela sabe que faltou um bocado do sokka e do próprio Aang, que é um menino viciado em aventuras, as corridinhas sobre a bola de ar, as vezes em que ele se sente enfraquecido quando está em seu estado avatar, enfim, os efeitos são nota 10 mas foram mau aproveitados, Creio que nosso dignissimo não tenha assistido na íntegra a animação, o Appa é a criatura mais horrenda do mundo e no desenho ele é quase uma pelucia, acho que ele errou em querer dar um ar “adulto” no filme… pobre Aang só sofrimento, em nenhum momento houve uma expressão de felicidade que costumamos ver na animação.
    Triste por que esperei tanto por este filme, espero que ele no segundo livro acerte e de a vida ao bonequinho que encanta e nos faz aprender a importância do simples… Shyamalan, um bom diretor faz um ator e faz este fazer um filme, estou apostando na continuação.

  28. O FILME É UMA MERDAAA!!!!

    ESTOU AQUI REVOLTADO! NENUMA CENA ME AGRADOU. O FILME É TOTALMENTE… LIXO!

    NUNCA, JAMAIS ASSISTIREI DE NOVO!!!!!
    O DESENHO ESTÁ A ANOS LUZ A FRENTE DO FILME, EM QUESTÃO DE QUALIDADE.

  29. Não posso dizer que o filme seja o melhor que existe. Mas esté longe de ser esta porcaria que muitos pregam.

    Pra quem não sabe, o desenho Avatar, embora seja original, é baseado em uma série de contos orientais sobre um guerreiro que unificaria as crenças (no desenho representado pelos elementos) trazendo assim a paz. Algo que sempre me incomodou no desenho era o tom comico dado aos personagens, totalmente diferente dos contos originais.
    Principalmente o Sokka.
    No filme, parece que houve um retorno a essencia, o que me agradou muitissimo! O dueló intimista do Aang, que no desenho é praticamente deixado de lado, por razões obvias, foi outra coisa que me agradou bastante. Me senti de alma lavada depois de tanto ver aquele menino fanfarrão no desenho.

    Por outro lado, a quantidade de informações jogadas foi realmente absurda. Afinal, condensar cerca de 6 horas de historia em aproximadamente 2 horas não é facil, e o roteiro ficou deixando muito a desejar.

    Os efeitos também não ficaram grandes coisas, as atuações não são dignas de nenhum Oscar… Mas o conjunto agradou, a coreografia até foi bem feita.

    Eu, pessoalmente, gostei do que vi. Talvez pq tenha visto sem qualquer pretensão, depois de ler tantas criticas negativas. Achei um tanto exagerado tudo o que li.

  30. esse artigo publicado por Arthur Melo é um lixo,essas “tals criticas” se é que podemos chamar de critica…quem fez essa “criticas” enfiou os pes pelas maos…o filme ficou bom!e tbm não tinha como fazer o filme identico ao anime!quem fez essa critica duvido que faça um filme melhor

  31. Eu acheii essa crítica uma merda e sem fundamentos, o cara procura problemas onde não existem, eu assistii o filme cinco vezes, e entendii perfeitamente, concordo que o diretor falhou na hora de escolher seu publico alvo, mas quanto ao “ator” q não é “ator”, ele fez uma ótima escolha, por acaso você conhece outra pessoa tão parecida com o desenho e que tenha as mesmas habilidades do garoto?, o diretor apenas pensou em ter menos trabalho de encontrar um garoto com a mesma performance do desenho, e sem habilidades, que nas quais ele teria de cuidar para treinar, mais trabalho e mais tempo, sem querer falar, uma opinião pessoal, você é um ignotrante, mas, tá aí, valeu e abraço

  32. Os caras falam pra caralho, mas não falam do filme “The King of Fighters” que seria uma ótima história e saiu aquela merda, vcs criticam, mas no fundo não tem opinião própria, bando de gente sem escrúpulos…vão assistir filmes ruim vão….

  33. Certamente esse não é o melhor filme de todos, mas com certeza eles fizeram um bom trabalho.
    Quase todos os atores fizeram uma boa representação (com exceção de Rathbone)…
    Sem falar nos efeitos especiais que eu particularmente gostei.
    Eu concordo que cortaram muitas informações que havia no desenho para criar o filme, mas se queriam algo exatamente igual, por que não assistiram o desenho?

  34. cara eu gostei muito do filme parabéns para o diretor M. Night Shyamalan
    os efitos ficaram fantasticos quero muito ve os outros dois filmes que restan valeu M. Night Shyamalan sou fan de vc

  35. Pior que isso só Dragon Ball Evolution que só não foi mais ruim pq não era longo

  36. Os efeitos são bons mas as falas dos atores,as acões e reações deles ção muito forçadas.

  37. quem viu o desenho, fico todo animado com o filme….
    nossa que daora..vai sair o filme!
    que decepção!

  38. achei q valia um 7 palo menos mas o elenco e o diretor é podre

  39. Quando vi o trailler odiei o filme.Mas quando assisti me apaixonei pela historia,fiquei surpresa em saber que foi muito criticado,não sou especialista e sim apaixonada por cinema e estou ansiosa para ver os proximos filmes!

  40. Eu gostei muito desse filme esses americano n tem o que fala e fica falando besteira esse filme e muito showww eu ja vi todos os episodio de desenho do avatar e brabo quero que lançe logo o ultimo mestre do ar 2 3 quero ver muito

  41. O filme é bom!
    eu esperei mais cenas de ação, porem tem salvação se possivel tiver continuação na longa. para melhorar e presciso um bom diretor, um roteirista que der criatividade nas cenas de luta, e é claro estar prescisando de reforço, atores experientes e conhecidos pode dar a longa uma nova chance de trazer não só apenas o publico infantil como também o publico jovem, eu vejo o filme todo dia , não canço de vê, gosto dos efeitos especiais são bom!

  42. Cara, nao acredito q foi esse desastre todo.

    Na vdd eu nem sabia q tinha lançado. Um dia tava fuçando nos DVDs de uma loja, como ja assisti o desenho eu fiquei curioso e comprei.
    No começo eu tava desconfiado, mas dps q começaram as cenas de ação, principalmente as da tribo da agua eu gostei do filme, sem fanatismo.

    Axo q tao pegando mto pesado com o filme, parece ate q nunca viram DBall Evolution por exemplo. AQUILO LA Q EH FILME RUIM!

  43. Acho que você está falando isso por que ainda não viu o site tvnocelular.com.br

  44. Thionline22 says:

    Vcs são muito exagerados!!! Esse filme foi bom sim! Gostei e digo que vou ao cinema para me divertir e não para criticar! Por que cada um que está aqui não faz uma auto-crítica de si próprio? É fácil falar dos outros né?
    E outra, hoje em dia só assisto filmes legendados, pois as nossas dublagens são umas merdas. Digo isso pelo filme do Sherlock Holmes. Na nossa dublagem quando holmes vai premeditar algo aparece a imagem e ele falando o que vai fazer já no original aparece só as imagens! O que eles pensam, que somos burros o suficiente para não descobrirmos que ele está premeditando os golpes? Aff

  45. Nunca assisti o desenho, mas o filme eu ADOREI!! Já assisti mais de 4 vezes e estou louca para assistir os próximos.

  46. Eu gostei do filme !

  47. eu até gostei do filme,mas como na propria crítica diz o diretor errou na escalação do elenco e também cometeu na minha opinião erros bastantes incomuns para um diretor de cinema como ele é.Mas esse filme tem salvação só precisa dar uma melhorada no elenco e não cometer os mesmo erros na gravação do segundo filme e também claro que é preciso fazer um roteiro melhor para que o que foi escrito em livros possa ser interpretado pelos atores e também possa ser tornar uma mistura de ação,com emoção e muita ficção.Então na minha opinião o sheyamalan merece uma segunda chance de fazer o ultimo mestre do ar 2

Comentários via site: