Indiespensável | Cafe Society

Comédia
// 05/09/2016

Temos algumas certezas nessa vida. Longe de ser filosófico, não estou me referindo à morte, mas a acontecimentos mais triviais da nossa cultura que, de tão esperados, são quase previsíveis. Roberto Carlos vai cantar na Globo no Natal, Sonia Abrão vai passar um mês falando da morte de algum famoso e Woody Allen vai lançar um novo filme este ano. Pois é, o octagenário diretor lança uma nova obra anualmente há mais de trinta anos e não parece estar perto de diminuir esse ritmo. Isso é bom porque temos sempre mais uma oportunidade de conviver com sua fina ironia, mas, é claro, acaba dando espaços para altos e baixos em sua carreira.

Café Society fica ali pelo meio, num espaço destinado a bons filmes fáceis de serem esquecidos. Mais do que esquecível, Café Society é quase confundível com outros tantos filmes do diretor em que o personagem principal é ele próprio, ainda que interpretado por outro artista.

Jesse Eisenberg é a bola da vez. O ator cumpre à risca o papel do homem inseguro – mas algo charmoso -, valendo-se dos seus conhecidos cacoetes de interpretação, como a fala rápida e o ar nervosinho. Kristen Stewart é até um pouco mais expressiva, mas não sustenta o peso de musa, que melhor caberia a Blake Lively, ladra das poucas cenas em que aparece. Steve Carell, ótimo, traz mais sangue nos olhos e entrega um Phill bem interessante.

A história desses quatro personagens gera uma comédia romântica com cara de domingo à tarde: rende uma selfie na praia, alguns likes, mas logo some da timeline. Diferentemente de Vicky Cristina Barcelona ou de Blue Jasmine, pérolas Woodyanas, não vai ser trending topic da segunda-feira.


Cafe Society (EUA, 2016). Comédia Romântica. Lionsgate.
Direção: Woody Allen
Elenco: Jessie Eisenberg, Kristen Stewart, Blake Lively, Steve Carell.
Status: Em exibição.

Comentários via Facebook
Categorias
Comédia, Críticas, Romance