Vivo On – Coisas Legais para Se Fazer Offline: Se transportar pra dentro de um filme

Artigos
// 11/11/2010

Que o cinema é um universo estampado numa tela que fascina milhões de pessoas há gerações, não é segredo. O que muita gente já se flagrou tentando descobrir, no entanto, é o porquê desta arte ser a mais instigante, atraente e emocionante – se formos levar em conta o gosto da maioria esmagadora. Pode não parecer, mas, aliado aos sonhos que parecem tomar realidade diante dos olhos, está um mundo físico completamente novo e, em boa parte das vezes, mais bonito. E aí surge o desejo avassalador de se transportar pra dentro de um filme.

Ok. Isso é impossível. Conforme-se. Quer dizer, impossível em partes. O que tanta gente se esquece quando aprecia um filme é que muitas vezes ele se passa num mundo tangível, que, aliás, pode estar ali no bairro ao lado ou do outro lado do mundo. Mas que existe, existe. O que não é real o próprio cinema e sua indústria locomotora faz questão de construir em um modelo dentro deste universo em que estamos.

A dica é que, gastando muito ou pouco, roteiros imperdíveis podem ser montados para se conhecer os lugares mais fantásticos que serviram de palco para os filmes que marcaram tantos olhos deslumbrados. Locações como São Paulo, centro de ação de Ensaio Sobre a Cegueira, as Ilhas Skopelos, vilarejo grego que serviu de inspiração para Mamma Mia! ou cidades inteiras e seus pontos turísticos mais conhecidos, como Paris, cujos guias turísticos carregam o livro O Código da Vinci como bíblia para satisfazer os fãs tanto dos escritos de Dan Brown quanto do filme de Ron Howard. Tudo bem que São Paulo, para alguns, seria a opção mais viável (leia-se barata). Mas as agências de viagens estão cada vez mais preparadas para atender a uma demanda específica graças aos sucessos Hollywoodianos. Em 2008, Skopelos foi acrescentada em 9 a cada 10 programas de viagens para as Ilhas Gregas, enquanto que passeios completos pela linha narrativa de O Código Da Vinci foram pensados por empresas especializadas (isso sem mencionar o fluxo para Las Vegas que atraiu interesse depois da farra de Se Beber, Não Case).

Mas, claro, o grande foco do momento são atrações imperdíveis criadas especialmente para agradar os cinéfilos. O Parque dos Dinossauros em sua totalidade, com direito à visitações ao Museu dos Dinossauros e uma jornada pela selva pré-histórica são a primeira de uma série de atrações dos parques da Universal, em Orlando. Isso sem contar as atrações baseadas nos filmes do Homem-Aranha, Shrek, MIB – Homens de Preto, E.T. – O Extraterrestre, Tubarão (na foto acima), O Retorno da Múmia, O Exterminador do Futuro, Piratas do Caribe (este da Disneyland) e o complexo de Hogsmead, o vilarejo bruxo da série Harry Potter. Em Hogsmead, o visitante pode conhecer cenários completos dentro do Castelo de Hogwarts, tomar Cerveja Amanteigada no Três Vassouras e comprar a sua própria varinha no Olivaras – com direito a encenação da “escolha das varinhas” idêntico ao filme. O pior melhor, cada atração tem uma loja de souvenirs para reter o dinheiro dos visitantes que nem procuram resistir aos fantásticos itens das prateleiras.

Para consultar os melhores preços, pacotes e épocas de viagens para todos os destinos citados acima, você pode acessar os sites da CVC (www.cvc.com.br), Stella Barros (www.stellabarros.com.br) e Bom Voyage (www.bonvoyagetur.com.br). Basta preencher as especificações da sua viagem e colher os dados.

Para mais dicas imperdíveis como essa, acesse o Blog Vivo On

Comentários via Facebook
Categorias
Artigos